9 de maio de 2009

Pode?

Tudo vale, até a Vale mudar de nome, em nome de alcunha que mais simpática seja: é o triplo implodido pelo quádruplo em letras, pelo dissilábico, pelo o que não deve ser privado e não querem que seja público: dá medo. Vale tudo, até partido trocar de nome, em nome de mentira que mais benquista seja: é o triplo em letras implodido pelo Democratas em nome, é o sofisma, é a patota em palavra como o contrário da prática: dá asco.

Na moda de troca de nome, vale o válido, e o Ismo a esmo entrou também. Na postagem que abaixo desta está, o título, que falava de ônibus, mudou-se após dia para gripe, o tempo convém: é esse autor falando do que quiçá sequer reparam, enquadrando palavras, esquartejando títulos e postando no blog: dá arte?

Nenhum comentário: