22 de fevereiro de 2009

Alguns políticos

Assessores de marketing. A maioria dos políticos de nosso país possui ao menos um deles. E, também na maioria dos casos, são eles que produzem as imagens, que serão passadas ao público, desses políticos. Tratando-se praticamente de uma regra nesse meio, não faz grande sentido perdemos tempo acusando somente uma ou outra imagem produzida, enquanto, na verdade, qualquer produção de imagem merece ser criticada, por ter como objetivo único a obtenção de votos nas eleições. Como exemplo, podemos citar o consagrado “Lulinha paz e amor”, incorporado por Lula a partir da campanha presidencial de 2002, a Dilma Roussef como a “mãe do PAC”, etc.

Mas se cito duas figuras petistas é para que depois não me venham dizer que só enxergo a podridão do lado tucano. Pois quero falar sobre dois casos do PSDB aqui de São Paulo: José Serra e Geraldo Alckmin. Como mesmo já disse, toda produção de imagem pública é reprovável. Entretanto, não posso esconder de meu leitor que com algumas delas implico especialmente, como com a dos dois.

A imagem que de Serra e Alckmin nos é passada nas propagandas do PSDB — ou seja, a que eles próprios desejam ter para si — é a mesma divulgada pela maioria dos grandes veículos de comunicação brasileiros. Serra e Alckmin são extraordinariamente trabalhadores, têm visão de futuro e os melhores planos para o nosso país. São pessoas sérias e honestas, com vocação para a política por serem predestinados a “cuidarem de pessoas”. Possuem eficiência e pragmatismo no governo, não tiram os pés do chão e  nunca é demais lembrar  trabalham, trabalham e trabalham por São Paulo. São, em suma, exímios administradores.

Vê-se claramente a clássica figura do paulistano que administra a “locomotiva do Brasil” com competência. E grande parte da imprensa faz coro na divulgação dessa imagem incorporada pelos dois. Imagem falsa que acaba por velar o que, de fato, o PSDB vem fazendo em São Paulo desde 1995. O que os tucanos fazem de nossa segurança pública, de nossa saúde e, sobretudo, de nossa rede pública de educação. 

Não me lembro de onde retirei a charge acima, que leva a assinatura de seu autor. 

2 comentários:

Daniel Serrano disse...

pra dizer q tô lendo e gostando das postagens. o estilo tá cada vez mais adocicado. seu faro pela palavra é semelhante ao de everton santos, que também o tem, só que pela bola, sobretudo quando há à frente figura essa nariguda de Ceni, Rogéri Ceni.

Lilian disse...

Boa, Pedro, andei implicando, no começo do ano, com uma propaganda completamente ufanista do governo de estado, quase me emocionei por ser parte de uma epopéia entusiasmada rumo à modernidade e ao progresso, com direito à trilha sonora digna de Hollywood.
Quem vê pensa...
abço
Lilian