15 de dezembro de 2008

Ruas-mães

Andando depressa pelo Cambuí, tomei um susto. No momento em que tirava meus pés da calçada para colocá-los na rua que eu atravessaria, apareceu-me algo inesperado. Não era um carro. Era, na própria rua, um escrito em amarelo, próximo à calçada. Tratava-se de um aviso, provavelmente lá colocado pela prefeitura e, por isso, assustei-me quando o vi, pensando ser algo relativo à proibição de se pisar no local. Quando voltei os pés à calçada, finalmente juntei as letras amarelas: "OLHE -->".

Pelo bairro, reparei que outras ruas igualmente estavam com o aviso, indicando aos pedestres o lado da rua que deve ser olhado, por eles, no momento de suas travessias. O aviso, então, lá estava para evitar atropelamentos, induzindo os transeuntes a avaliarem o fluxo de carros da rua a ser atravessada. É positivo? Não. Ora, quem não teve mãe para avisar, incessantemente, ao longo da infância, que se deve olhar para os dois lados da rua antes de atravessá-la? Você que me lê pode pensar, então, no seguinte: o aviso ajudará às crianças, os pequenos seres ainda em fase de assimilação deste ensinamento materno elementar. Mas, ora, leitor, que mãe permitirá que seu filho, sem ter assimilado totalmente seu ensinamento, saia a andar sozinho pelas ruas? Aqueles que, por serem ainda muito novos, não têm o hábito de olhar aos dois lados da rua, caminham por elas de mãos dadas com suas mães ou pais. Conclui-se que o aviso é inútil e que tenta, ensinando o que é de responsabilidade das mães, inverter os valores da família brasileira. É a rua tentando virar mãe. É a mãe virando piche. Sou eu sendo irônico; os avisos são positivos, é evidente.

Um comentário:

Miriam Salles disse...

Pedro,
Eu, ao contrário, fiquei feliz da vida com o "olhe --> nas ruas do Cambuí... Talvez só quem tem uma mãe idosa, que insiste em sair sozinha para passear pelas ruas do bairro, me entenda!
Em tempo, parabéns por ter passado para a segunda fase da fuvest!
bjo
Miriam
PS: qdo é que vc vai permitir comentários de quem tem blog hospedado em domínio próprio?